HOMAGES TO THE DOG
HOMENAGENS AO CÃO



BANNER

dogEnough! (Tama na!) - The dog rests its paw against the door of a "tambucho" gassing chamber, a cruel method used in Philippines to kill unwanted animals.

"For those coming into this matter only now, Tambucho Gassing is not carbon monoxide gassing as CAW would like the world to believe. Tambucho Gassing is death by vehicular exhaust fumes. No gas cylinders are used, just a rubber hose connected to a clunky, old, usually badly tuned gas engine. The animals are entombed in a sealed metal container and toxic fumes are pumped into it. In terms of expediency, the process is slow, inefficient, and ineffective against the problem. In terms of humanity, it is depraved, utterly cruel, an abomination to any civilized society."  source

Tambucho Gassing is NOT Euthanasia petition.

Português *** Portuguese

Basta! (Tama na!) - Escultura do artista Seb Chua no SM Mall of Asia, em Manila, Filipinas, inaugurada no Dia Mundial dos Animais (4 de outubro) de 2010. A obra é um protesto contra a maneira cruel usada nas Filipinas para se matar cães indesejados - nem mesmo a tradicional câmara de monóxido de caborno, mas um método ainda mais terrível: coloca-se vários cães em uma caixa de metal bem vedada e com um cano ligado ao escapamento de um automóvel, provoca-lhes a morte lenta e dolorosa. As sociedades protetoras filipinas (principalmente a The Philippine Animal Welfare Society-PAWS) e parte da população está lutando para que isso acabe no país.


Photo © Jocelyn Jimenez


BANNER

PICTURE PICTURE PICTURE PICTURE

photo

by DorotaHappy Dog Memorial (Pomnik Szczęśliwego Psa) - In order to celebrate the World Animal Day (October 4), the Cztery Łapy ("four paws" in Polish) magazine organized a dog parade and unveiled this statue at the Pole Mokotowskie park in Warsaw, which represents the dogs that are lucky enough to live surrounded by love and affection, along with their owners. The model for the statue was the Golden Retriever Lokat, a therapy dog ​​(dogs trained to provide affection and comfort to people in hospitals, retirement homes, nursing homes, schools, people with learning difficulties, and stressful situations, such as disaster areas).

Português ***

Portuguese

Memorial Cão Feliz (Pomnik Szczęśliwego Psa) - A fim de comemorar o Dia Mundial dos Animais (4 de outubro), a revista Cztery Łapy ("quatro patas" em polonês) organizou uma parada canina e inaugurou esta estátua de Bogna Czechowska no parque Pola Mokotowskie, em Varsóvia, Polônia. A obra representa os cães que têm a sorte de viver rodeados de amor e carinho, ao lado de seus donos. A modelo para a estátua foi a Golden Retriever Lokat, que trabalhava como cão de terapia (cães que levam conforto para as pessoas em hospitais, asilos, escolas etc).

 
Photo © Dorota


BANNER

PICTURE

*** FOTO PICTURE

*** FOTO PICTURE

*** FOTO PICTURE

*** FOTO PICTURE

*** FOTO

dogKonpira Dog - "In the Edo period, when Konpira pilgrimage was very popular, those who couldn’t make it themselves sent their dogs to Konpira-san on behalf of them. Travelers and pilgrims who happened to come across the dogs helped them keep traveling to their destination in the way they could, believing Konpira would bless them by doing so. From a traveler to another, the dogs were passed and eventually arrived at Konpira-dye-gone-gen, where the offering in the bag they kept around their neck was dedicated to Konpira, prayer for the donors was done, and the Konpira paper amulet tag was put in the dogs’ bag. The dogs went back to their owner in the same way they came. The dogs’ bag carried the owner’s name, address, offering to Konpira, and the money to feed them on their way to Konpira."  source

PORTUGUÊS

Cão de Konpira - No Período Edo, quando a peregrinação até o Santuário de Konpira era muito popular, aqueles que não poderiam fazê-lo enviavam seus cães em nome deles. Viajantes e peregrinos que cruzavam com estes cães os ajudavam a continuar até seu destino da maneira que podiam, acreditando que Konpira iria abençoá-los por isso. No pescoço do cachorro peregrino ficava amarrado uma bolsa com a oferenda, o nome do dono, seu endereço e dinheiro para a sua alimentação. Após o cumprimento do dever no templo, um papel comprovando a visita era colocado na bolsa e o cachorro retornava para casa do mesmo modo que veio — com a ajuda das pessoas ao longo do caminho. Estátua no Santuário Xintoísma Kotohira-gū, em Kotohira, Kagawa, Japão.   fonte


Photo © double-h


CLICK!

PICTURE PICTURE

Photo by

ShinePhantomMonument to Devotion - Statue in honor of the devotion of a faithful German Shepherd Dog that waited seven years (from 1995 to 2002) for his owner who had died in a car accident in the very spot where he waited and where now is the sculpture.

Legend tells that his owner was returning from his honey moon; he died along with his newly wife, and the dog was the only survivor. As the point of the accident was the last place he had seen his master, the dog kept returning there; people named him Constantine (from the Greek "constant") and  started to give him food, built him a kennel, even tried to adopt him, to no avail. Constantine waited till he died, in 2002. source


Português *** Portuguese

Monumento à Devoção - Homenagem à devoção de um Pastor alemão que esperou por seu dono durante sete anos, no ponto da estrada onde ele morreu em um acidente de carro (conta a lenda que ele estava voltando da lua-de-mel quando o acidente aconteceu, morrendo junto com a noiva — sendo o cão o único sobrevivente da tragédia) e onde agora se encontra a escultura de bronze esculpida por Oleg Klyuev (sobre um pedestal de granito), em Togliatti, Rússia, inaugurada em 1° de junho de 2003. O Rotary Club contribuiu para que este monumento se tornasse uma realidade.

O cão apareceu na estrada no verão russo de 1995 e era constantemente visto no mesmo local. A vizinhança começou a alimentá-lo, construíram uma canil para ele e alguns tentaram até adotá-lo, sem sucesso, pois ele sempre fugia e voltava para o mesmo ponto da estrada. As pessoas então começaram a chamá-lo de Constantine (palavra derivada do grego constant), pois não importava o período do ano ou as condições climáticas, ele sempre aparecia no local — e assim foi até sua morte em 2002. fonte


Photo © ShinePhantom


BANNER

picture *** foto picture *** foto picture *** foto picture *** foto

dogMonument to the Dog - Monument unveiled on August 16, 1981 (Saint Roche's Day), in honor of "the Faithful Friend of Man," in the village of San Rocco (Saint Roch) in Camogli, Italy. Since 1962, the Camogli has sponsored the Premio Fedeltà del Cane an award created by Giacinto Crescini with the help of the parish priest Carlo Giacobbe, honoring those dogs who have demonstrated unusual courage and devotion towards their masters and humans in general. This tradition began with Pucci, a stray dog ​​that showed up in San Rocco and used to wait for children leave school to earn some goodies, which he kept to eat at night.

Português *** Portuguese

Monumento ao Cão - Monumento inaugurado em 16 de agosto de 1981 (dia de São Roque), em homenagem "Ao Amigo Fiel do Homem", povoado de San Rocco (São Roque) em Camogli, Itália. Na cidade acontece desde 1962 o Premio Fedeltà del Cane uma premiação criada por Giacinto Crescini com a ajuda do pároco Carlo Giacobbe em homenagem aqueles cães que demonstraram coragem e uma devoção incomum em relação aos seus mestres e seres humanos em geral. Esta tradição começou com Pucci, um cão abandonado que apareceu em San Rocco e costumava ficara na praça esperando as crianças sairem da escola para ganhar guloseimas; ele guardava o que ganhava para comer de noite, isso durante 10 anos.


Photo © Hop-Frog


BANNER

perro
© liveinternet.ru

Português *** Portuguese

Monumento ao Cão

por sua contribuição inestimável no desenvolvimento da ciência médica
Universidade Estatal de Medicina de Hrodna
Hrodna
, Bielorússia


BANNER

PICTURE PICTURE

dogMonument to the Dog - A tribute to the "dog's unselfish service to biological science", the monument is located in  the garden of the Institute of Experimental Medicine, near the department of Physiology, in Saint Petersburg, Russia.

At the Institute (founded in 1890), physiologist Ivan Pavlov (1849-1936) developed his studies on digestion physiology, being awarded, in 1904, the Nobel Prize for his work. According to his biography on the Institute website, "Pavlov noticed, that not only the stomach secretion, but the salivation in the mouth as well starts before the actual food contact with the adequate gland. Using dogs, he developed the salivary registration method, which put the beginning of conditional reflex studies."

The pedestal on which the dog is sitting is decorated with 8 dog heads with small tubes in the jaws, from which the water runs; its base is decorated with 4 large high-relief pictures of laboratory's life and scripted citations from Pavlov, explaining the scenes with dogs.

Português ***

Portuguese

Monumento ao Cão - Um tributo ao "trabalho altruísta dos cães em favor das ciências biológicas", o monumento-fonte está localizado nos jardins do Institute of Experimental Medicine, perto do Departamento de Fisiologia, em São Petersburgo, Rússia.

No Instituto (fundado em 1890), o fisiologista Ivan Pavlov (1849-1936) desenvolveu seus estudos sobre a digestão, tendo sido premiado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina em 1904. Pavlov percebeu que a salivação começa mesmo antes do contato do alimento com a glândula adequada. Usando cães, ele desenvolveu um método para registrar a salivação, que foi o começo dos estudos do papel do condicionamento na psicologia do comportamento (reflexo condicionado).

O pedestal no qual o cão está sentado é decorado com 8 pequenas cabeças de cães; de suas bocas, jorra água. A base é decorada com 4 grandes placas com figuras em alto-relevo mostrando a vida no laboratório, com inscrições de Pavlov explicando as cenas com os cães.


BANNER

cachorroMonument to the Dog - One of the largest chain of dental clinics in Bashkiria celebrated the anniversary of its foundation by placing in front of its headquarters (Посадской, 26) a sculpture of a mutt with her puppy, to honor the dogs that were used in testing of dental implants.

Português *** Portuguese

Monumento ao Cão - Uma das maiores redes de clínicas odontológicas da Basquíria comemorou o aniversário de sua fundação colocando em frente à sua sede (Посадской, 26) a escultura de uma vira-lata com seu filhote, para homenagear os cães que foram usados em testes de implantes dentários. Na cidade de Ufa, República do Bascortostão (Basquíria), Rússia


Photo © liveinternet.ru


BANNER

dog
© zveri-yuga.ru

PICTURE PICTURE PICTURE PICTURE

Português *** Portuguese

Monumento ao Cão de Rua

Oblast de Kemerovo, Rússia


BANNER

picture

*** foto

caneMonument to the Street Dog - This monument was an initiative of several Mexican organizations linked to the protection of free-ranging dogs, among them Milagros Caninos. The dog that inspired the monument was called Peluso. A plaque reads: Mi único delito fue nacer y vivir en las calles o tener un dueño irresponsable./Yo no pedí nacer y a pesar de tu indiferencia y de tus golpes,/lo único que te pido es lo que sobra de tu amor,/¡Ya no quiero sufrir, sobrevivir al mundo es solo una cuestión de horror!/¡ Ayúdame, ayúdame por favor!/Peluso

Português *** Portuguese

Monumento ao Cão de Rua - Este monumento foi uma iniciativa de várias organizações mexicanas ligadas à proteção dos animais de rua, entre elas a Milagros Caninos. O cão em bronze (do artista Girasol Botello) foi inaugurado em 20 de julho de 2008 na Avenida de los Insurgentes, Cidade do México, México. O cachorro que inspirou a obra se chamava Peluso. Em uma placa está inscrito o seguinte poema: Mi único delito fue nacer y vivir en las calles o tener un dueño irresponsable./Yo no pedí nacer y a pesar de tu indiferencia y de tus golpes,/lo único que te pido es lo que sobra de tu amor,/¡Ya no quiero sufrir, sobrevivir al mundo es solo una cuestión de horror!/¡ Ayúdame, ayúdame por favor!/Peluso


Photo © Erick19


BANNER

perro
© heidikat

PICTURE PICTURE PICTURE

Português *** Portuguese

Monumento aos Cães de Rua

Cerro Santa Lucía
Santiago, Chile


BANNER

picture

*** foto

dogMonument to the Street Dog - The plaque reads: love the homeless dog, rootless, lonely. The sculpture also serves as a piggy bank to raise funds for the animal shelter.

Português ***

Portuguese

Monumento ao Cão de Rua - Na placa se lê: ame o cão sem-teto, sem raízes, solitário. A escultura serve também de cofrinho para arrecadar fundos para os animais carentes. Na cidade de Tiumen, Rússia.

Photo © liveinternet.ru




PICTURE PICTURE

by

linss203Susie - Sculpture by tourist railway dedicated to "all farm/sheep dogs of the area — past, present and future, placed there by the owners of a local station (large farm) the Graham family of Aldachy Station." The statue can be seen traveling by train (see the map) operating from the historic Dunedin Railway Station.

Português ***

Portuguese

Susie - Escultura às margens da linha ferroviária percorrida por linha de trem (Taieri Gorge Railway) com saída da histórica Estação Ferroviária de Dunedin. Susie é dedicada a todos os cães de fazenda ou pastores da região, do passado, do presente e do futuro; a estátua foi um presente dos proprietários de uma estação local (Aldachy, uma grande fazenda), a família Graham. O passeio de trem consiste em percorrer as belas paisagens do local e a volta para a estação; a linha hoje em dia é só para turismo. Em Dunedin (Hindon, veja no mapa), Ilha Sul, Nova Zelândia.


Photo © linss203


BANNER

dog
© harpraxis

picture

*** foto picture

*** foto picture

*** foto picture

*** foto picture

*** foto picture

*** foto

O Cão

"um sobrevivente", segundo o artista
Rick Amor
Jardim das Esculturas
National Gallery
Camberra, Austrália


BANNER

picture *** foto picture *** foto picture *** foto picture *** foto

Misja Klimov/Misja КлимовThe Forsaken Dog (El gos abandonat) - Monument dedicated to stray dogs, those with no home and no friends. Engraved on the stone pedestal, a poem by Margarita Grollero Euras:

Tu raza no importa/No importa tu nombre/Tu vida tan corta/Que brindas al hombre/Es la fiel ofrenda/De este amor sin rienda/Que hay en tu mirada/De llama encendida/Hasta la jornada/Final e ignorada/De tu triste vida

wich, by my very, very, poor Spanish and a help from
Yahoo! Babel Fish, means: your race does not matter/doesn't matter your name/your life so short/that you offer to man/you are the faithful offering/of this love without rein/that exists in your eyes/of ignited flame/until the day/final and forsaken/of your sad life.

Português

*** Portuguese

O Cão Abandonado (El gos abandonat) - Monumento em bronze (tendo como modelo uma cadela) em homenagem aos cães de rua, aqueles sem lar e sem amigos, abandonados à própria sorte. Esculpido por Artur Aldomà; inaugurado em 1978 no Parque de la Ciudadela (uma grande área no bairro de Ciutat Vella, que inclui o Zoológico da cidade), em Barcelona, Espanha. No pedestal de pedra está gravado o seguinte poema de Margarita Grollero Euras:

Tu raza no importa/No importa tu nombre/Tu vida tan corta/Que brindas al hombre/Es la fiel ofrenda/De este amor sin rienda/Que hay en tu mirada/De llama encendida/Hasta la jornada/Final e ignorada/De tu triste vida.



Photo © Misja Климов



Manneken Pis Manneken Pis Manneken Pis Manneken Pis

Second statue,

1985The Little Brown Dog - A symbol against vivisection, the sculpture reminds people of the suffering a poor little brown dog had to go through, in 1902, at the hands of a professor of the University College London. Alerted by two students who attended the horrible class, Stephen Coleridge, Secretary of the NAVS - National Anti-Vivisection Society, wrote the book The Shambles of Science, arising a discussion about vivisection all over the country.

On September 15, 1906, a monument (with a water fount for people and dogs, see pic here) in honor of the little brown dog was erected in Battersea, London. However, because of the plaque reading a text that was considered offensive by some students of the University, riots ensued; they became known as the Brown Dog affair, and caused the statue to be removed on March 10, 1910. Three thousand people marched in protest, to no avail; and the statue disappeared.

The NAVS erected a new one at the Battersea Park because the suffering of millions of animals — Little Brown Dog's specially — cannot be forgotten.

Português *** Portuguese

O Cãozinho Marrom - The Little Brown Dog é um símbolo contra a vivissecção. A triste história deste Terrier começa em 1902, quando o Professor Starling da University College London fez a primeira cirurgia no animal, retirando-lhe o seu pâncreas e deixando-o nos dois meses seguintes numa gaiola — gemendo e chorando. Em fevereiro de 1903, o sádico médico reabriu o abdomen do cãozinho para verificar os resultados da primeira cirurgia, fechando o corte com grampos; a seguir, passou o animal para o Dr. William Bayliss, que fez um novo corte, agora no pescoço, durante uma aula. Depois de meia hora, o cãozinho marrom passou para as mãos de um estudante que o matou (não se sabe ao certo se com clorofórmio ou por meio cirúrgico).

Duas estudantes suecas — Leisa Schartau e  Louise Lind-af-Hageby — que assistiram à aula do Dr. Bayliss, denunciaram o horror ao Secretário da NAVS - National Anti-Vivisection Society, Stephen Coleridge, o que resultou no livro The Shambles of Science, levantando na época uma grande discussão sobre o tema. Coleridge também acusou publicamente o Dr. Bayliss de violar as leis do país — já havia uma proibição de se fazer mais de um procedimento em um único animal e a obrigatoriedade do uso de anestésicos durante aulas — e o médicou acabou processando o Secretário da NAVS, ganhando a ação. No entanto, se Coleridge perdeu nos tribunais, diante da opinião pública ele saiu vitorioso: a maioria da população ficou horrorizada com o sofrimento do cãozinho. Em 4 meses foram conseguidos 5.735 libras e uma estátua em sua homenagem foi inaugurada, em 15 de setembro de 1906, em Battersea (Londres): uma fonte de água (para pessoas e cães) e acima dela o cachorrinho sentado.

Em memória ao Cão Marrom Terrier, torturado até a morte nos Laboratórios da University College em fevereiro de 1903, após ter passado por Vivissecção por mais de 2 meses, tendo sido passado da mão de um Vivisseccionista para outro até que a Morte veio Libertá-lo.Também em memória dos 232 cães vivisseccionados no mesmo lugar durante o ano de 1902. Homens e Mulheres da Inglaterra, até quando devem acontecer coisas assim?

Entretanto, a justa homenagem revoltou os estudantes de medicina veterinária, que constantemente apareciam no local para tentar vandalizar o monumento e acabavam confrontando-se com jovens trabalhadores de Battersea. Tais confrontos ficaram conhecidos como os Tumultos do Cão Marrom. Os estudantes ficaram particularmente ofendidos com a inscrição que nominava a sua escola (University College), enquanto que a prática de vivissecção era comum em outras instituições também. Uma tentativa na câmara de vereadores local de tirar a inscrição falhou, pois argumentaram que o que estava escrito de fato aconteceu. No entanto, vieram as eleições e uma nova câmara, agora nas mãos de outra ideologia política, aprovou a retirada do monumento, o que aconteceu no dia 10 de março de 1910; a remoção causou grande descontentamento, a ponto de três mil pessoas marcharem em Londres em protesto; veja foto aqui.

Passados tantos anos, a vivissecção continua, ainda que feita às escondidas em indústrias de cosméticos, por exemplo. Então, em dezembro de 1985, a National Anti-Vivisection Society erigiu uma nova estátua (esculpida por Nicola Hicks) do cãozinho marrom no Battersea Park, em Londres, para lembrar o sofrimento de milhões de animais de laboratório no mundo todo — e principalmente, para que o sofrimento daquele cãozinho marrom jamais seja esquecido.




PICTURE PICTURE PICTURE

by oceanchange/John BlackhawkThe Real World - Sculpture and water fountain, part of a installment. In 1977, Otterness did a independent film called Shot Dog Film in which he adopted a dog and then shot him to death just for fun. Thirty years later Otterness apologized, saying that "when I was 25 years old, I made a film in which I shot a dog. It was an indefensible act that I am deeply sorry for. Many of us have experienced profound emotional turmoil and despair. Few have made the mistake I made. I hope people can find it in their hearts to forgive me."

Português *** Portuguese

O Mundo Real - Escultura com bebedouro, parte de uma grande instalação criada pelo escultor Tom Otterness no Parque Nelson A. Rockefeller, em Battery Park City, cidade de Nova Iorque, Estados Unidos. Em 1977, Otterness fez um filme entitulado Shot Dog Film, no qual adotava um cachorro e o matava em seguida com um tiro. Trinta anos depois, o artista desculpou-se declarando que "quando eu tinha 25 anos, fiz um filme no qual matei um cão com um tiro. Foi um ato indefensável do qual eu me arrependo imensamente. Muitos de nós passamos por fases de grande confusão emocional e desespero. Poucos cometeram o erro que eu cometi. Espero que as pessoas possam, em seus corações, encontrar o perdão para mim."


Photo © Sheena Chi


BACK

VOLTAR